sábado, 30 de novembro de 2013

Novidades sobre a regulamentação do marketing multinível com deputado federal popó 



Tenho algumas novidades sobre o assunto. O projeto de lei 6667/2013 é o responsável pela regulamentação do marketing multinível no Brasil e não foi anexado a nenhum outro na Casa, portanto segue como principal.

Na última sexta-feira (22), o sistema da Câmara dos Deputados despachou e tudo segue de acordo com nossa estratégia. 

Protocolamos outro projeto de lei, o 6775/2013, e solicitamos que fosse vinculado ao PL 6667. Desta forma o projeto foi direcionado para QUATRO comissões: CCJC, CDC, CTASP e CDEIC. Sendo assim, automática e estrategicamente, uma Comissão Especial será criada especialmente para tratar o tema.

Após sua constituição, nossa ideia é estabelecer o prazo de 90 dias para discussão, emendas e audiências referentes à regulamentação e criação do texto final, que será encaminhado ao plenário para votação.

Outra conquista importante é o requerimento de urgência que consegui. Fui à reunião de líderes da Câmara, conversei sobre o assunto, e todos assinaram um ofício em apoio ao meu pedido de tramitação URGENTE para esse caso.

O trabalho tem avançado rapidamente, e as perspectivas são as melhores.

Esse mercado precisa de regulamentação... E essa luta eu aceitei!
Contem comigo!

Todas as informações sobre o PL se encontram nos links abaixo:

Tramitação do PL 6667/2013 - http://bit.ly/1c4Wyue

Inteiro Teor, texto do PL 6667/2013 - http://bit.ly/1hdCnhI

Inteiro teor do requerimento de urgência - http://bit.ly/18BOnVv

Despacho às 4 comissões e a automática criação de Comissão Especial ao tema - http://bit.ly/1bi9WwL

Ficha de tramitação do PL 6775/2013 - http://bit.ly/17U9X9m

Inteiro teor, texto do PL 6775/2013 - http://bit.ly/1fDeKyq

Grande abraço!
Vamos que vamos! - See more at: http://www.popo.com.br/?pg=noticia&id=517#sthash.MvAbYTaa.dpuf

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Atenção! Todos os usuários da Priples ficaram isentos na Offertania!


Usuários ativos da Priples terão sua conta na Offertania sem efetuar nenhum pagamento,basta fazer seu cadastro através do convite de alguém que já tenha participado do treinamento. Faça sua inscrição Até o dia 30/11/2013.





terça-feira, 26 de novembro de 2013

(EXCLUSIVO) Regulamentação do marketing multinível com o deputado Renato Molling (PP-RS)


Ultimas notícias telexfree 


Telexfree : Movimentação do recurso especial da empresa no S.T.J


O RECURSO ESPECIAL DA EMPRESA YMPACTUS JUNTO AO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA FOI DESTRIBUIDO NA DATA DE 25/11 ,PARA QUARTA TURMA SOBRE A RELATORIA DA MINISTRA MARIA ISABEL GALLOTTI ,ENCONTRA-SE A SUA DISPOSIÇÃO PARA ANÁLISE E DECISÃO .



sábado, 23 de novembro de 2013

Telexfree fica na mira da Receita Federal

Fisco nacional vem investigando as movimentações da empresa no Espírito Santo e em todo o país


A Delegacia da Receita Federal no Espírito Santo terá acesso a toda a documentação envolvendo a ação civil pública e a medida cautelar abertas contra a Telelxfree no Acre.

O Fisco nacional desde o início do ano vem investigando as movimentações da empresa no Espírito Santo e em todo o país.

Em setembro, como A GAZETA noticiou com exclusividade, a Receita Federal confirmou que além dos donos da companhia, estão na mira da fiscalização os associados, chamados pela empresa de divulgadores. Alguns dizem ter ficado milionários ao comercializar o VoiP oferecido pela Telexfree.

Segundo a Delegacia da Receita Federal em Vitória, ainda não é possível dar detalhes sobre as apurações devido à necessidade de manter o sigilo fiscal das pessoas envolvidas.

A autorização para que o Fisco consiga os dados da ação civil pública foi concedida pela juíza Thaís Khalil, na última quinta-feira, junto com a sentença da ação preliminar aberta contra a empresa pelo Ministério Público.

Na decisão, a juíza também manteve o bloqueio das atividades da empresa e o congelamento do capital financeiro e dos bens de sócios e da empresa.

Ela autorizou ainda a quebra do sigilo fiscal da Telexfree e dos proprietários do negócio, Carlos Costa e Carlos Wanzeler. A Receita Federal terá que apresentar informações sobre as cinco declarações de Imposto de Renda da empresa e de seus donos.

Livre para acessar a documentação do processo, o Fisco poderá conhecer quem são os divulgadores da empresa e quanto cada um investiu e mesmo o valor de Imposto de Renda recolhido ou retido pela empresa

Primeira conferência do Offertania com Henrique Lima ( dono da PRIPLES)


quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Proposta de regulamentar o marketing multinível 

links :

Processo Priples,

Prezados usuários, já iremos completar 4 meses que estamos bloqueados, no entanto, até o momento, ainda não fomos intimados para apresentar nossa defesa, por se tratar de um processo criminal devemos aguardar sermos intimados, apenas após esta intimação poderemos apresentar as provas de que nossa empresa não é pirâmide financeira e aguardarmos a decisão da justiça, informamos que toda a demora em nosso processo depende exclusivamente da justiça, por enquanto, todos nós continuamos no prejuízo...

Atenciosamente

Henrique Lima

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Relatório sobre marketing multinível deve ser apresentado até dia 15


Em videochat, deputado Renato Molling defendeu a regulamentação do setor, com transparência de informações para os participantes.

O relator da subcomissão especial destinada a discutir e apresentar propostas para a regulamentação da atividade de marketing multinível no Brasil, deputado Renato Molling (PP-RS), discutiu o tema nesta terça-feira (19), em videochat promovido pela Câmara dos Deputados. Ele afirmou que deve apresentar seu relatório até o dia 15 de dezembro.
"Sou totalmente a favor da regulamentação, porque acredito que essa seja uma atividade saudável de geração de emprego e renda", disse. Respondendo ao internauta Fernando, o deputado acrescentou que a regulamentação não deve enfrentar resistências na Câmara. “Existe polêmica, mas não acredito que existam interesses contrários”, disse. “Há um interesse de que haja segurança para a atividade.”

Integrantes da subcomissão, entre eles o próprio Molling, já apresentaram um projeto de lei que regulamenta o marketing multinível. O PL 6667/13 foi registrado no último dia 30 e aguarda despacho da Presidência da Câmara para ser distribuído às comissões.
A proposta define marketing multinível ou marketing de rede como “modalidade de comercialização de bens ou serviços por meio de vendas diretas ramificadas em vários níveis de remuneração, sendo bonificados pela revenda ou pelo consumo próprio, bem como pelo recrutamento de novos empreendedores para integrarem a rede, podendo ainda haver participação no lucro líquido”.
Transparência
Molling defendeu, entre os principais pontos da proposta de regulamentação, a garantia de transparência de informações sobre o funcionamento do sistema, para evitar fraudes e prejuízos aos participantes. “A pessoa tem que conhecer bem o sistema antes de decidir se vai integrar a equipe de vendas”, ressaltou.
Outros dois projetos em análise na Câmara tratam do tema: o PL 6170/13, do deputado Silas Câmara (PSD-AM), e o PL 6206/13, do deputado Giovani Cherini (PDT-RS). O assunto vem sendo debatido na Câmara desde que as empresas BBom e Telexfree tiveram suas atividades bloqueadas pela Justiça devido a indícios de que estariam fazendo esquema de pirâmide financeira, proibido no Brasil pela Lei de Economia Popular (Lei 1.521/51).

A subcomissão especial, presidida pelo deputado Marcelo Matos (PDT-RJ) e ligada à Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, foi criada no início de setembro. No dia 2 de outubro, foi lançada a Frente Parlamentar sobre Marketing Multinível, coordenada pelo deputado Acelino Popó (PRB-BA), com mais de 200 integrantes.
Durante o videochat, o internauta Daniel criticou o trabalho da subcomissão, que estaria consultando apenas as empresas acusadas de pirâmide financeira para a elaboração da proposta de regulamentação. Renato Molling discordou: “Queremos ouvir todos os lados”.

Deputado discute marketing multinível em videochat hoje



O relator da subcomissão especial destinada a discutir e apresentar propostas para a regulamentação da atividade de marketing multinível no Brasil, deputado Renato Molling (PP-RS), participará de videochat da Câmara dos Deputados hoje (19/11), às 11 horas.

Atualmente, os deputados analisam dois projetos de lei que tratam do tema: o PL 6170/13, do deputado Silas Câmara (PSD-AM), e o PL 6206/13, do deputado Giovani Cherini (PDT-RS). O assunto vem sendo debatido na Câmara desde que as empresas BBom e Telexfree tiveram suas atividades bloqueadas pela Justiça devido a indícios de que estariam fazendo pirâmide financeira.

Molling defende a aprovação de um projeto regulamentando o marketing multinível no País. “A regulamentação é necessária porque essa atividade vai continuar cada vez mais comum”, disse. O deputado defende ainda que a proposta seja discutida em uma comissão especial. Ele já tratou desse assunto com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves.

Frente do Marketing Multinível

A subcomissão especial, presidida pelo deputado Marcelo Matos (PDT-RJ) e ligada à Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, foi criada no início de setembro. E, no dia 2 de outubro, foi lançada a Frente Parlamentar sobre Marketing Multinível, coordenada pelo deputado Acelino Popó (PRB-BA), com mais de 200 integrantes.

Especialistas sugerem normas para evitar abusos

O marketing multinível é um modelo comercial de distribuição de bens ou serviços em que os ganhos podem vir da venda efetiva dos produtos ou do recrutamento de novos vendedores. Há algum tempo, vem sendo debatida a suspeita de que algumas companhias estejam usando esse sistema, que é legal, como fachada para a exploração do esquema conhecido como pirâmide financeira, proibido no Brasil pela Lei de Economia Popular (Lei 1.521/51).

Como participar

O videochat, que será transmitido ao vivo pelo portal Câmara Notícias e pela TV Câmara, ocorrerá das 11 horas ao meio-dia. Qualquer cidadão poderá participar: basta acessar o link do bate-papo que estará disponível no dia do debate ou encaminhar perguntas para o Disque Câmara (0800 619 619). Molling estará na bancada da TV Câmara ao lado de um apresentador, que receberá os questionamentos e os repassará ao vivo para o deputado. 



sábado, 16 de novembro de 2013

Veja o que aconteceu na audiência de conciliação da telexfree


Mesmo sem acordo, deputado afirma que Telexfree deu um grande passo

O deputado estadual Moises Diniz (PC do B) acredita que a Telexfree deu um grande passo ao tentar, sem sucesso, um acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), na audiência de conciliação que ocorreu na tarde desta sexta-feira, 14.
“Numa negociação, quando você demonstra boa vontade e o outro não cede, você já começou a vencer, especialmente quando, neste caso, quem vai decidir é uma terceira pessoa”, diz.
No início da noite, o parlamentar comentou ainda que, a juíza Thaís Borges tem os elementos suficientes para decidir sobre a questão. “Hoje foi dado um grande passo, de sabedoria política e de inteligência jurídica. Parabéns ao diretor Carlos Costa e seus advogados!”, ressalta.

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

.

14/03/2013 A Partir dás 15:00 horas AUDIÊNCIA TELEXFREE MINISTÉRIO PÚBLICO DO ACRE.

acompanhe ao vivo

ACESSE : http://www.aleac.net/tvaleac

Confira na integra a entrevista de Henrique lima(priples) ao JC de Pernambuco 


http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/economia/pernambuco/noticia/2013/11/14/dono-da-priples-da-entrevista-ao-jornal-do-commercio-sobre-seu-novo-negocio-105314.php


Trabalho debateu ontem regulamentação de marketing multinível


Representantes da Telexfree e da BBom - empresas de marketing multinível investigadas por suspeita de serem pirâmides financeiras - foram convidados para falar.
A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados promoveu audiência pública ontem, às 14h30, sobre a proposta que regulamenta as atividades de marketing multinível (Projeto de Lei 6170/13).
O marketing multinível é um modelo comercial de distribuição de bens ou serviços em que os ganhos podem vir da venda efetiva dos produtos ou do recrutamento de novos vendedores. Há algum tempo, vem sendo debatida a suspeita de que algumas companhias estejam usando esse sistema, que é legal, como fachada para a exploração do esquema conhecido como pirâmide financeira, proibido no Brasil.
Após um parecer do Ministério da Fazenda que encontrou indícios de pirâmide financeira em uma empresa de marketing multinível e de decisões judiciais que bloquearam as atividades de empresas como a BBom e a Telexfree, milhares de pessoas que participavam desses negócios ficaram sem poder acessar os seus recursos.

Propostas
O projeto de lei, do deputado Silas Câmara (PSD-AM), prevê que a empresa será responsabilizada solidariamente com o operador pelo ressarcimento de danos e pelo pagamento de prejuízos a terceiros, “ressalvados os casos em que o produto contenha vícios ocultos, ficando a empresa fornecedora do produto como única responsável pelo ressarcimento ao cliente.”
Além do PL 6170/13, a Câmara já analisa outra proposta que trata do tema: o PL6206/13, do deputado Giovani Cherini (PDT-RS). Além disso, foi criada uma subcomissão especial para discutir a regulamentação do setor. Ligado à Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, o colegiado pretende apresentar um novo projeto de lei.
Foram convidados para a audiência:
- o advogado da Telexfree, André Andrade;
- o diretor-presidente da Bbom, João Francisco;
- a coordenadora-geral de Consultoria Técnica e Processos Administrativos do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça, Tamara Amoroso; e
- o procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT) Geraldo Emediato de Souza.
O debate foi realizado no Plenário 1.



    Íntegra da proposta

    Acesse:

    quarta-feira, 13 de novembro de 2013

    Pronunciamento de Henrique Lima (priples)

    Nota de Esclarecimento:

    Prezados usuários, eu, Henrique Lima, na condição de responsável legal da empresa Priples, tendo em vista a má interpretação de alguns usuários, informo que por decisão judicial não pudemos MIGRAR NOSSA BASE DE DADOS para o Offertania ou gerar qualquer outro benefício, pois, nosso plano B foi inviabilizado por ter sido divulgado previamente.

    Havendo lucro em nossos novos projetos, eu Henrique Lima, independentemente do desbloqueio da Priples, com a parte que cabe a mim, comprometo-me a reembolsar a aquele que por qualquer eventualidade tenha tido prejuízo na Priples.

    Atenciosamente

    Henrique Lima

    Prezados Usuários;


    Caso a Priples não seja desbloqueada até 1 de Dezembro de 2013, entraremos com uma ação pedindo para que 100% dos lucros da Offertania sejam destinados aos usuários da Priples.Compromisso total com seus usuários;AtenciosamenteHenrique Lima 
    Presidente da BBOM João Francisco


    domingo, 10 de novembro de 2013

    Materia do caderno de economia do Jornal do Comercio. 13/11/2013

    BBom celebra vitoria e Priples lanca“plano B” enquanto a paulista BBom comemora uma nova vitoria na Justica, que proibe um setor do Ministerio da Fazenda de investiga-la,o fundador da pernambucana Priples,Henrique Lima,se aventura em uma nova empresa para viabilizar o lucro de seus“divulgadores”, a offertania umintrincado sistema focado no recrutamento. o juiz antonio Claudio Mace- do da Silva, do Tribunal Regional Federal da 1º Regiao (TRF/1ª), concedeu uma liminar,uma decisao provisoria,permitindo a volta parcial da BBom,massem o modelo anterior de negocios,suspeito de ser uma piramide financeira. oque passou despercebido e virou motivo de comemoracao da BBom foi que a decisao impediu a Secretaria de acompanhamento economico (Seae), do Ministerio da Fazenda, de investigar a empresa, mesmo apedido do Ministerio Publico Federal (MPF). Curiosamente,o desembargador antecipa que pode estar completamente errada. “Pode ser que este magistrado esteja equivocado ou ate mesmo equivocadissimo, mas, por enquanto, nao convencido de que haja indevida captacao de poupanca popular”,escreve antonio Claudio Macedo da Silva,no texto da liminar. a Seae ja havia sido proibida de veicular uma nota tecnica em que apontava irregularidades contra a Telexfre, famosa acusada de ser piramide. em nota,porem,a Secretaria informa que nao estava investigando a BBom–que so esta liberada para venda direta de produtos, sem poder voltar a prometer a seus divulgadores 300%ao ano de retorno, mediante cobranca de adesao e estimulo a entrada de novos participantes na rede da empresa. Sem ter oque comemorar na Justica, Henrique Lima, da Priples,planeja um retorno diferente. ele preparou farto material em video e texto para explicara offertania,sua nova empresa.o negocio promete intermediacao de vendas entre fornecedores e consumidores de diversos segmentos,atraves de uma“grande rede de divulgadores”. Nas redes sociais, Lima assegurou que os lucros da offertania serao voltados a“ rembolsar aquele que por qualquer eventualidade tenha tido prejuizo na Priples”.Mas a offertania nao podera migrar o cadastro de divulgadores, bloqueado judicialmente no processo da Priples. assim,para entrar no novo negocio, sera preciso primeiro treinar com o material disponivel no site provisorio da empresa e pagar adesao de R$200. Para comecar a lucrar,e preciso “consumir” R$ 2mil em ofertas de produtos a serem vendidos no portal que sera lancado dia 1º de dezembro , alem de vender mais R$ 4mil para terceiros, que podem ser clientes externos ou indicados dos cadastrados. a partir dai, os ganhos tem diversos criterios e percentuais. “Se voce e um bom vendedor, arregace as mangas e fature diversas premiacoes; se voce nao tem talento para vendas, traga vendedores para sua rede e receba 5% atraves do binario”, diz a apostila online da empresa."

    sábado, 9 de novembro de 2013

    Muitas pessoas falam demais por não ter nada a dizer, eu tenho o que falar, tenho o que inovar, isto será feito no próximo dia 11/11/2013 às 20:00hs. Não acreditem em especulações, aguarde o comentário oficial nesta página, continuarei inovando e respeitando as leis brasileiras, código de defesa do consumidor, decisões da justiça e nossos clientes e divulgadores.www.inovapriples.com

    Atenciosamente;

    Henrique Lima

    quarta-feira, 6 de novembro de 2013

    Arquivo sonoro do Seminário na Câmara dos Deputados que aconteceu hoje as 14:50:02


    Evento: Subcomissão Especial destinada a discutir e apresentar propostas para a regulamentação da atividade de Marketing Multinível no Brasil. - Seminário
    "Regulamentação da Atividade de Marketing Multinível no Brasil" Requerimento nº 128/2013 (CDEIC) Iniciativa: Deputados Marcelo Matos, Renato Molling, Ângelo Agnolin, Perpétua Almeida, Sebastião Bala Rocha, Afonso Florence, Rosinha da Adefal e Dr....

    Acesse o link: http://imagem.camara.gov.br/internet/audio/Resultado.asp?txtCodigo=46439

    Reportagem do Jc de Pernambuco sobre a Priples e Bbom dia 06/11/2013 Acesse o link.


    http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/economia/pernambuco/noticia/2013/11/06/bbom-e-priples-tentam-voltar-104316.php

    Pronunciamento do presidente da MulticlickBrasil 


    sábado, 2 de novembro de 2013

    [exclusivo] você só ler aqui na íntegra o

    Projeto de Lei


    www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1174584&filename=PL+6667/2013



    Estamos avançando nos debates na Câmara. O time de deputados que estão ajudando mais, se envolvendo mais, está aumentando depois da criação da Subcomissão e da Frente Parlamentar: Acelino Popó, Marcelo Matos, Angelo Agnolin, Renato Molling, Rosinha da Adefal e Afonso Florence. Juntos apresentamos o Projeto de Lei 6667/2013 para regular a atividade do marketing multinível no Brasil, estabelecendo normas de proteção ao empreendedor, ao investidor. As empresas deverão apresentar plano de viabilidade financeira. Isso vai garantir mais transparência, informação e segurança. Importante para um Brasil que desconhece o assunto.
    No dia 11 de novembro, vamos realizar audiência pública no Acre. 
    Os deputados gostaram da minha ida à juíza Thaís. Vocês viram que de lá pra cá houve posturas diferentes como: a Juíza pediu ao MP/Ac para que eles apresentem as provas de que as empresas são pirâmides, já que eles pediram a paralisação das atividades por este motivo (é a lógica do "quem acusa, é que tem que provar"). E o entendimento anterior era o inverso, lembram? E ainda, houve a liberação de parte dos recursos de uma das empresas. Isso deu esperança à todos.
    Eu sei que vocês estão tristes, revoltados, chateados, e com razão. Mas se animem. Há uma "luz no fim do túnel".


    Perpétua Almeida

    sexta-feira, 1 de novembro de 2013

    Popó "luta" para regulamentar atividade de marketing multinível



    O Deputado Acelino Popó (PRB/BA) protocolou na última quarta-feira (30), o projeto de lei 6667/2013, que regulamenta o marketing multinível no Brasil, estabelecendo normas de proteção aos seus empreendedores. O projeto foi apresentado em conjunto com os Deputados membros da subcomissão especial do MMN: Marcelo Matos (PDT/RJ), Perpétua Almeida (PCdoB/AC), Renato Molling (PP/RS), Angelo Agnolin (PDT/TO), Afonso Florence (PT/BA) e Rosinha da Adefal (PTdoB/AL). “O texto ainda pode ser aperfeiçoado nas comissões e passar por discussões no Plenário. Estamos empenhados para que, em breve, seja estabelecido o marco regulatório deste empreendimento que pode mudar a vida de milhares de brasileiros, e dignificar famílias através do trabalho”, contou Popó, vice-presidente da subcomissão constituída para regulamentar a atividade. O projeto de lei 6667/2013 prevê que empresas do setor apresentem um plano de viabilidade econômico-financeira endossado por um banco comercial e não permite a troca de valores entre os empreendedores, que chegavam a ativar novas pessoas as redes com seus bônus no sistema. Além da regulamentação, o PL propõe também normas de proteção ao empreendedor desse tipo de negócio, como a obrigação de emissão de nota fiscal na compra dos produtos e a criação um fundo de reserva capaz de ressarcir os novos adeptos ao sistema nos últimos seis meses, caso o sistema demore, principal preocupação em esquemas piramidais.  Pelo projeto fica proibida toda atividade que inviabilize ou restrinja o livre exercício do marketing multinível. Outras duas propostas sobre o tema também tramitam na Câmara, mas tratam de questões específicas da atividade.  As sentenças judiciais levantam a suspeita de que os negócios acobertam "pirâmides financeiras", prática ilegal contra a economia popular. "O tema chegou a esta Câmara como pirâmide (financeira). Agora mostramos nesta Casa o que é marketing multinível", destacou o deputado Acelino Popó, que presidiu a audiência pública.  Na próxima quarta-feira, 6 de novembro, a CDEIC realiza uma nova audiência pública para discutir o marketing multinível, desta vez sobre a proposta de um novo projeto de lei, alterando a lei 1.521/51, que versa sobre crimes contra a economia popular, para inclusão mais clara e definida do que seria pirâmide financeira, aumenta a pena para os infratores, e até mesmo avaliando a possibilidade de se tornar crime hediondo. O evento acontece no auditório Freitas Nobre, a partir das 14h30.



    sábado, 26 de outubro de 2013

    quinta-feira, 24 de outubro de 2013

    Efraim Filho defende regulamentação das empresas de Marketing Multinível



    O deputado federal Efraim Filho (Democratas-PB), participou na Câmara dos Deputados da instalação da Frente Parlamentar em defesa das empresas que praticam o marketing multinível. A Frente Parlamentar é coordenada pelo deputado Acelino Popó (PRB-BA), e conta com mais de 200 integrantes.

    Conforme o Efraim Filho é preciso legalizar as atividades lícitas, preservar os cidadãos de boa fé e punir os que fazem pirâmide.
    Efraim Filho fez questão de salientar que as empresas que praticam o marketing multinível lucram com a venda de produtos, esses produtos tem um consumo alto mesmo fora de qualquer rede, independente de novos colaboradores.

    “Existem mais pessoas fora da rede cadastradas utilizando seus produtos que dentro. Se não existisse a rede esses produtos seriam comercializados da mesma maneira e pelo mesmo preço de maneira tradicional, e essas empresas não podem ser penalizadas por causa daquelas que praticam a pirâmide financeira” afirmou o deputado.

    Regulamentação: A advogada Sílvia Brunelli, da Associação Federal de Empreendedores de Marketing Multinível, convidada para o lançamento da frente parlamentar, apresentou uma minuta de projeto de lei para regulamentar o marketing multinível. Entre as medidas previstas no texto, está a obrigação de o interessado participar de um treinamento presencial.

    Em setembro, foi instalada uma subcomissão especial, no âmbito da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, para regulamentar a atividade. Na Câmara, há dois projetos sobre marketing multinível em análise: PL 6170/13, do deputado Silas Câmara (PSD-AM), e PL 6206/13, do deputado Giovani Cherini (PDT-RS).

    Alguns países já contam com legislação específica sobre venda direta e de marketing multinível para evitar casos de pirâmides financeiras, como Canadá, Grã Bretanha, Suíça, Itália, Japão, Coréia do Sul e, mais recentemente, a Colômbia.

    Mais de 80 empresas trabalham com marketing multinível no País, o que envolve três milhões de pessoas, que atuam como divulgadores e vendedores. Os Ministérios Públicos estaduais já receberam mais de 80 denúncias sobre supostas pirâmides financeiras em operação no Brasil.

    Sugestões: Carla Martins, da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas, lista algumas dicas para perceber se uma empresa é de marketing multinível ou se trata de uma pirâmide financeira.

    Segundo ela, o valor de adesão não pode ser alto e a remuneração do participante não pode vir do recrutamento de novos participantes e sim da venda de produtos e serviços. Os produtos precisam ser legítimos e comercializáveis e o plano deve permitir a devolução de produtos.

    Ela acrescenta que “deve haver um contrato escrito e o distribuidor deve ter o direito de sair desse contrato no momento que ele quiser. São alguns passos básicos que a gente considera que blindam uma legislação contra pirâmide financeira”, afirmou Carla Martins


    Fonte: PBHOJEEfraim Filho fez questão de salientar que as empresas que praticam o marketing multinível lucram com a venda de produtos, esses produtos tem um consumo alto mesmo fora de qualquer rede, independente de novos colaboradores.

    “Existem mais pessoas fora da rede cadastradas utilizando seus produtos que dentro. Se não existisse a rede esses produtos seriam comercializados da mesma maneira e pelo mesmo preço de maneira tradicional, e essas empresas não podem ser penalizadas por causa daquelas que praticam a pirâmide financeira” afirmou o deputado.

    quarta-feira, 16 de outubro de 2013

    ASSISTA AGORA CONFERÊNCIA que Aconteceu
    [Terça 15/10 - ás 20:30hs]
    COM A DRª SILVIA BRUNELLI DO LADO (AFEDERAL)
    Participação de SÓSTENES (Assessor do Deputado Popó)
    MARCELO VIDEIRA (Coordenador AFEDERAL Ceará e ACEMM)
    MACKSON VIANNA  (Coordenador AFEDERAL Mato Grosso Sul)

    segunda-feira, 14 de outubro de 2013

    HENRIQUE LIMA NA LUTA PARA LEGALIZAR O MMN

    DEPUTADA  PERPÉTUA ALMEIDA

    https://www.facebook.com/dep.perpetuaalmeida?hc_location=stream

    Atenção pessoal do TelexFREE, BBOM e outros
    Acabei de sair da audiência com a juíza Thaís kalil. Fui pedir que a Justiça diminua a agonia das pessoas que estão com seu dinheiro preso. Lembrei a juíza que a Justiça precisa tomar uma decisão com a agilidade que o caso exige. São mais de 70 mil pessoas no Acre com recursos bloqueados, se sentindo enganadas pela própria Justiça. Muitos, acreditem, estão passando fome, pois investiram tudo que tinham. A Dra Thaís me disse que está dando prioridade ao caso. Que o processo retornou ao MPE e ela está no aguardo para tomar decisão.
    Minha próxima ida é no MPE. 
    A JUSTIÇA precisa decidir, precisa fazer justiça!




    sábado, 12 de outubro de 2013

    ASSISTA A CONFERÊNCIA [AO VIVO] QUE OCORREU SEXTA 11/10 - ÁS 20hs
    COM A DRª SILVIA BRUNELLI DO LADO (AFEDERAL)
    Shawke Lira - Lider TelexFree - Acre
    MARCELO VIDEIRA (Coordenador AFEDERAL Ceará e ACEMM)
    MACKSON VIANNA  (Coordenador AFEDERAL Mato Grosso Sul)
     

    sexta-feira, 11 de outubro de 2013

    http://www.afederal.com.br/site.php?idp=49
    CONFERÊNCIA [AO VIVO] HOJE SEXTA 11/10
    ÁS 20hs
    COM A DRª SILVIA BRUNELLI DO LADO (AFEDERAL)
    MARCELO VIDEIRA (Coordenador AFEDERAL Ceará e ACEMM)
    MACKSON VIANNA  (Coordenador AFEDERAL Mato Grosso Sul)
     
    CLIQUE "F5" APÓS ás 20hs para Atualizar a Página e Ver se INICIOU A CONFERÊNCIA !
     

    segunda-feira, 7 de outubro de 2013

    ESCLARECIMENTO


    Abaixo assinado para Regulamentação do Marketing Multinível no Brasil.
     
    O projeto de lei criará diretrizes para as empresas trabalharem de forma legal e protegidas contra bloqueios e intervenções judiciais, protegendo os divulgadores, distribuidores e empreendedores individuais envolvidos com esse modelo de vendas.
     
    A AFEDERAL www.afederal.com.br
    ***Juntamente com as Associações AFILIADAS
    Entre elas: ACEMM do Ceará e através de seu Corpo Jurídico afederal, estará apresentando o PROJETO de lei E (JUNTO) "Este Abaixo Assinado" veja mais informações no menu lateral.
     
    POR ISSO a importância NESTE momento da (União), quando maiores formos, mais fortes seremos, e unidos SOMOS IMBATÍVEIS...
     
     
    Será entregue na Camara dos Deputados, Senado federal.
     
    AO PREENCHER O CADASTRO você estará AUTOMATICAMENTE (Assinando) e entrando nesta LUTA
    CONFERÊNCIA (INÉDITA) NESTA TERÇA-FEIRA DIA: 08/10
    ÁS 20HS - Você não pode perder, Informações Bombáticas...





    9ª Conferência Associações AFEDERAL - Acemm - Participação de Henrique Lima

    Olá amigos, hoje tivemos mais uma conferência da AFEDERAL - ACEMM e mais uma vez tivemos a participação do nosso presidente Henrique Lima da Priples. Quem estiver com pressa é só adiantar o vídeo para os 38:37 min até 45:27 min. E depois ele fala novamente de 1:29:30 até os 1:33:00. Aconselho ver o vídeo completo para ficar por dentro de tudo. Aproveitando também peço que assinem essa petição. É muito importante para ajudar o MMN vencer essa batalha.

    http://www.afederal.com.br/site.php?idp=50

    Atenção a todos usuários Priples e profissionais do MMN!

    Atenção a todos usuários Priples e profissionais do MMN!

    Além dos recursos legais e viabilização do plano B, também estamos presentes na luta pela regulamentação do Marketing Multinível no Brasil.

    Convido a todos Pripleiros e profissionais do Marketing Multinivel no Brasil para participar da inauguração da frente parlamentar sobre MMN no Brasil dia 02 de outubro de 2013 às 10:00hs, Auditório Nereu Ramos - Anexo IV da Câmera dos Deputados - Brasília - DF.

    Convidados:

    Henrique Lima - Diretor da Priples
    João Francisco de Paula - Representante da BBOM
    Carlos Costa - Presidente da Telexfree
    Wagner Alves - Presidente da Multiclick
    Dentre outros especialistas em Matemática, Economia e MMN.

    Presidente da mesa: Deputado Acelino Popó

    Atenciosamente

    Henrique Lima

    Frente parlamentar sobre MMN no Brasil - Henrique Lima Diretor da Priples


    Frente parlamentar sobre MMN no Brasil
    Realizado:  dia 02 de outubro de 2013 às 10:00hs, Auditório Nereu Ramos - Anexo IV da Câmera dos Deputados - Brasília - DF.

    Convidados:

    Henrique Lima - Diretor da Priples
    João Francisco de Paula - Representante da BBOM
    Carlos Costa - Presidente da Telexfree
    Wagner Alves - Presidente da Multiclick
    Dentre outros especialistas em Matemática, Economia e MMN.

    Presidente da mesa: Deputado Acelino Popó